terça-feira, 12 de dezembro de 2017

A 4 QUATRO DIAS A COMUNIDADE DO RIACHO DO RECREIO EM LAGOA GRANDE PE SEM ENERGIA ELÉTRICA

VERMELHOS 13/12/17- Desde o último domingo (10) a comunidade do riacho do recreio a 10 km de vermelhos amarga com a falta de energia elétrica, comerciantes e moradores perdendo seus alimentos e bebidas dos seus comercio com a falta de energia,     
Os comerciantes por varias vezes ligando para a CELPE e uma vez que vieram para resolver o problema da falta de energia, e não resolver e deixam a comunidade na escuridão.
Os comerciantes recorreram a colocar gerador de energia pra não perder e tomar prejuízo com os produtos de seu comercio, outro recorreu a levar seus frios para um refrigerador em vermelhos, o proprietário do mirante facheiro que e um restaurante e ponto turístico tevê que cancelar uma visita turista nesta quarta feira por esta falta de energia elétrica, tomando prejuízo no seu comercio e deixando de gerar renda para aquela comunidade e atender os turistas que vem de outra cidades e estados.             

A COMUNIDADE DO RIACHO DO RECREIO Reivindica A CELPE UMA SOLUÇÃO E RESTABELECIMENTO DA ENERGIA O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL, PARA QUE OS PREJUÍZOS NÃO SEJAM MAIOR DO QUE JÁ TEM COM OS MORADORES E COMERCIANTES.                                                                                                                                    

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

SEMINÁRIO QUE MARCARÁ UM NOVO CICLO NO IRPAA SERÁ LANÇADO AMANHÃ EM JUAZEIRO

                                                                                                                                                                         11 de Dezembro de 2017



O Projeto Semiárido Produtivo, que visa a fortalecer a inclusão produtiva de agricultores familiares nos estados de Alagoas, Bahia, Pernambuco, Piauí e Sergipe, será lançado em Juazeiro nesta terça-feira (12), no Grande Hotel, às 8h30. O projeto terá duração de três anos e tem, entre outros objetivos, a melhoria da produção agropecuária, o fortalecimento dos sistemas produtivos, a disseminação da ideia de convivência com o semiárido e a contribuição para a segurança alimentar das famílias dessa região.


Para Tiago Costa, coordenador Institucional do Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA), o grande objetivo do projeto é “consolidar sistemas de produção que contribuam para a permanência digna das famílias no campo, a geração de trabalho participativo e geração de renda na região semiárida brasileira”.


Estão previstas atividades de assessoria técnica às famílias beneficiadas, incluindo a realização do Cadastro Ambiental Rural (CAR), além de formações (com ênfase em jovens e mulheres), ações de estruturação individuais e de grupos produtivos organizados. Ao todo serão 400 famílias beneficiadas diretamente pelo projeto, em 63 comunidades, distribuídas em 27 municípios dos cinco Estados do semiárido onde o projeto atuará. Alimentação e criação animal, apicultura, avicultura, beneficiamento de frutas e leite são exemplos de atividades já desenvolvidas pelos grupos que participarão do Semiárido Produtivo.

NOVO CICLO

O projeto marca o início de um novo ciclo no IRPAA. No começo de sua história, o Instituto percorreu o semiárido visitando parceiros e comunidades para divulgar a proposta. Depois de alguns anos a instituição focou sua ação no Território Sertão do São Francisco, onde experimentou as ideias antes propostas. Agora, de acordo com Tiago, o IRPAA vive um novo momento.

“A partir desse projeto, o IRPAA espera ampliar o debate da convivência com o semiárido e da proposta já sistematizada, implementar ações que se adéquam as condições locais, sobretudo na perspectiva de construção de conhecimentos que resultem na estruturação de uma sociedade mais solidária, digna e sustentável, afirma o Coordenador Institucional”, destaca. O Semiárido Produtivo é uma realização IRPAA, com apoio do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

▶ Fonte:
Carlos Brito

GRUPO SE LIGA BOCÃO  

Águas do velho Chico aumentam

    Nível do Velho Chico no Oeste da BA aumenta cerca de 4 metros e renova esperanças de ribeirinhos; Sobradinho também começa a se recuperar

Depois de vários dias chovendo na região de Minas Gerai e no Oeste da Bahia, o nível d’água no Rio São Francisco começou a aumentar consideravelmente na região da cidade de Bom Jesus da Lapa. Para se ter uma ideia, o volume de chuvas foi tão alto que medições mostram que o nível do rio subiu cerca de quatro metros nos últimos dias. As informações foram repassadas a este Blog pelo repórter Fernando Abreu, da Rádio Bom Jesus AM, nesta segunda-feira (11).

Há cerca de seis meses atrás, o Velho Chico quase secou no local, o que fez muitos ribeirinhos ficarem apreensivos. Os moradores da região dizem que 2017 foi um dos anos mais secos das últimas duas décadas. “É muita alegria para todos nós”, resume o repórter. Se o rio continuar enchendo dessa forma, os moradores acreditam que pode acontecer uma enchente na cidade. Mas eles não se importam, segundo o repórter, querem que o tempo permaneça assim.

Sobradinho

Vale lembrar que é mais água para o Lago de Sobradinho, no norte da Bahia, e também está se recuperando da longa estiagem. Os dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) apontam que o reservatório está com 3,27% de seu volume total de armazenamento. Esse nível já chegou a quase 1% nos últimos meses de outubro e novembro.

Artigo: A importância da água para vida, por Gonzaga Patriota

    A água é um recurso natural de valor inestimável. É essencial para a vida, por isso é necessário preservá-la. Todos os seres vivos dependem dela para sobreviver e garantir a permanência da espécie – a água sustenta a vida. Entretanto, apesar de toda a sua importância, a água é um recurso que pode acabar, portanto, exige cuidados em relação à quantidade de uso, a sua qualidade, as suas fontes, à sua distribuição desigual pelo planeta, além de planejamento e custeio de tratamento, de conservação e proteção.                                                                                                                                                       Aproximadamente 70% da superfície terrestre encontram-se coberta por água. No entanto, menos de 3% deste volume é de água doce, cuja maior parte está concentrada em geleiras (geleiras polares e neves das montanhas), restando uma pequena porcentagem de águas superficiais para as atividades humanas.
Existe uma falsa ideia de que os recursos hídricos são infinitos e com isso o desperdício de água cresce a cada dia, o que poderá provocar futuramente um déficit em sua quantidade, acarretando uma série de problemas. Onde estes irão afetar não só aos homens, mas principalmente ao meio ambiente. Portanto, cabe a cada um de nós fazermos a nossa parte e conscientizarmos as outras pessoas sobre o uso correto e a preservação da água, para que as gerações presentes e futuras não venham sofrer com a escassez deste recurso renovável, porém limitado.
O Brasil é um país privilegiado com relação à disponibilidade de água, detém 53% do manancial de água doce disponível na América do Sul e possui o maior rio do planeta (rio Amazonas). Os climas equatorial, tropical e subtropical que atuam sobre o território, proporcionam elevados índices pluviométricos. No entanto, mesmo com grande disponibilidade de recursos hídricos, o país sofre com a escassez de água potável em alguns lugares. A água doce disponível em território brasileiro está irregularmente distribuída: aproximadamente, 72% dos mananciais estão presentes na região amazônica, restando 27% na região Centro-Sul e apenas 1% na região Nordeste do país.
Além de ser essencial aos organismos vivos, a água tem outras diversas funções em nosso mundo: produz energia elétrica, irriga os campos, facilita as comunicações por via marítima, fluvial e lacustre e participa como matéria-prima ou de processamento nas atividades industriais. Desperdiçar água hoje é motivo de guerra, preservá-la é motivo de paz. Só uma ação conjunta é que nos levará a contornar essa situação. Por tudo isso, a água merece o maior respeito por parte da humanidade.  Depende de nós!



[LoginRadius_Share]

NOTA DE AGRADECIMENTO: OS MORADORES DA RUA VILA EUZA VÊM AGRADECE A COMPESA E A SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA DE LAGOA GRANDE PE

 
VERMELHOS 11/12/17. Finalmente a Compesa resolveu um problema que a vários dias e meses vinha causando desconforto aos moradores da rua vila euza, e outras pessoas que passam pela aquela rua que estava interditada por um descaso da Compesa.                                                                                                                          


Na última sexta-feira 08/12 – A Compesa ligou as redes de água que faltava para algumas casas. Nesta segunda-feira 11/12 – a secretaria d  e infraestrutura terminou de resolver o problema dos moradores da rua vila euza fechando o buraco esquecido pela Compesa.
                                   Fotos  do fiscal de rua de rua de vermelhos Francisco Modesto

domingo, 10 de dezembro de 2017

Crime bárbaro que chocou Petrolina e repercutiu em todo Brasil completa dois anos hoje, o assassinato da menina Beatriz Mota

   Neste domingo (10) completa exatamente dois anos do crime bárbaro que chocou Petrolina e repercutiu em todo o Brasil que foi o assassinato da menina Beatriz Mota de sete anos de idade, assassinada com várias facadas dentro do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, no Centro de Petrolina, na noite do dia 10 de dezembro de 2015.
Foi programada para hoje, um ato em Juazeiro e Petrolina para lembrar a data do brutal crime e reforçar o pedido de justiça no caso. O ‘Percurso da Justiça’, como foi intitulado o ato, terá início às 7h30 ao lado do Banco do Brasil, nas imediações da Orla de Juazeiro, e seguirá pela Ponte Presidente Dutra em direção a Petrolina.
Produzida pelo jornalista Francisco José, a reportagem do Fantástico esteve em Petrolina e irá trazer mais uma reportagem no programa de hoje à noite sobre o caso Beatriz.                                                                                                                                                                                                          POR: FÁBIO CARDOSO

JEANDRE CABELEIREIRO UNISSEX


O SALÃO DE JEANDRE EM NOVO ENDEREÇO RUA DONA JULIA 11 BAIRRO CAPOEIRA AO LADO DO COLÉGIO DOM HELDER CÂMARA .
NO SALÃO JEANDRE CORTES MASCULINO FEMININO INFANTIL,BARBA, PROGRESSIVA,LUZIS,MEXAS,BOTOX,HIDRATAÇÃO,RECONSTRUÇÃO,TRATAMENTOS PARA LOIRAS ,COLORAÇÃO, FAZ UNAS PE,E MÃOS.

ABERTO DE DOMINGO A SEXTA FEIRA, DAS 08:00 AS 20:00 HORAS
AGENDA UM HORÁRIO PARA QUALQUER UM DESSES SERVIÇOS NO SALÃO.                     CELULAR 87 98178-1003 FALAR COM NINHA.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            ORGANIZAÇÃO NINHA X JEANDRE